terça-feira, 12 de maio de 2009

{passo do corvo[arroio do meio]}











“Mas  vocês são pessoas legais”, eu disse para meus vizinhos depois de um tempo falando ao telefone. De vez em quando eles contam sobre o que faço. Mas nem tudo pode ser dito através da verdade. Eu também sei coisas sobre eles. De vez em quando eles almoçam na mesa de reuniões e eles parecem um pouco tristes. Do outro lado do pé de ameixa há uma profusão de vontades. De sonhos que se materializam. De olhares que não se cruzam.

Do outro lado da janela há um mundo real me dizendo que a vida caminha para algum ponto que não está aqui. Do lado de dentro da minha janela eu congelo o tempo. Quando estou cansado do barulho da geladeira ligo o som. Mas à medida que meus pensamentos não encontram descanso, vou aumentando a música para abafar qualquer vestígio de uma voz interna que eu não quero escutar.

Quando a tarde chega ao fim meu corpo pede um movimento e eu danço hipnotizado por objetos de decoração da sala de estar. Depois me sinto um pouco ridículo, e volto às letras.  Eles  observam meu transe e ousam se contaminar por ele. Eles querem me chamar, mas ainda não sabem o meu nome. Eu gosto deles. São como peixes dentro de um aquário, os meus vizinhos. Eles gostam de mim. Sou como um peixe dentro de um aquário, o vizinho.

Às vezes o dia passa devagar e, quando é assim, é por que ninguém apareceu do outro lado da janela para brincar comigo. Basta entreter-me para que eu seja a melhor das companhias.

 

(Eu só não queria nunca mais ter que beber sozinho dentro de casa no meio de uma tarde de sol de um dia útil. Nem despejar mentiras sobre meu teclado. Ele não tem culpa. Meus dedos sempre mentiram por mim.)

3 comentários:

sara lee disse...

e eu profetizo que em algum momento ainda implorarás para poder beber sozinho na sala de tarde num dia útil
outra vez
vamos rejeitando pra sentir falta depois
é melhor comemorar enquanto tem
até ferida faz falta

geheimnis disse...

para de rogar praga francieli.

sara lee disse...

ahahahahahahahahaha
nem é praga meu bem
é desapego
é mobilidade
é circularidade
é impermanência e amor.

Twitter Updates

    follow me on Twitter

    Seguidores