segunda-feira, 29 de setembro de 2008

os dias parecem mergulhados em sutis doses de pânico. na sala toca um vinil do pink floyd. ao lado o chá de rosas talvez seja a combustão para uma tarde inteira. ontem fomos menos um. o domingo terminou menos nós. 
hoje festejamos o ano-novo, mas estou longe da minha mãe. hoje ela não me acordou com um pequeno segredo. hoje não fomos nós dois a nossa festa íntima. pequenos segredos em campos vazios.

um cão late. será o vinil ou vem da rua?
um coração arde. será o meu ou será o fim do mundo?

Um comentário:

sara lee disse...

chic chic, sempre chic
para a rua e vamos passear
tomar chá
intemporar
ai, eu sou tão ontem
que as vezes até o amor que dói ainda é o mesmo

Twitter Updates

    follow me on Twitter

    Seguidores